sábado, 15 de março de 2008

Hoje

Eu queria hoje ser uma cadeira, sem nada a dizer, sem nada a mudar, sem nada a acrescentar.

Eu queria hoje ser uma cadeira, muda e calada, que só ouve e não precisa se mover.

Eu queria hoje ser uma cadeira onde pessoas sentassem.... sentassem?

Eu não queria ser uma cadeira nunca, não quero ninguém nem nada sobre mim.

2 comentários:

natalia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
natalia disse...

Mto legal seu blog, vou visitar sempre.

Um complemento ao seu texto, referente ao que estou sentindo:
"não quero ser uma cadeira, não quero ser nada e nem ninguém, quero apenas ser eu mesmo"

beijos


Naty